Introdução

O Vivendo Valores na Educação é um empreendimento global dedicado a educar corações e mentes. O VIVE fornece uma abordagem e ferramentas para ajudar as pessoas a se conectarem com seus próprios valores e a vivê-los.

Durante os workshops de desenvolvimento profissional, os educadores estão engajados em um processo para capacitá-los a criar uma atmosfera baseada em valores na qual os jovens são amados, valorizados, respeitados, compreendidos e seguros.

Solicita-se aos educadores que facilitem atividades de valores sobre paz, respeito, amor, cooperação, felicidade, honestidade, humildade, responsabilidade, simplicidade, tolerância, liberdade e união para envolver os alunos na exploração e escolha de seus próprios valores pessoais enquanto desenvolvem habilidades intrapessoais e interpessoais para “viver” esses valores. Assim, os alunos logo se tornam cocriadores de uma cultura de paz e respeito. Uma comunidade de aprendizagem baseada em valores promove relações positivas e educação de qualidade.

A necessidade de valores e educação em valores

Os valores paz, amor, respeito, honestidade, cooperação e liberdade criam um ambiente social de harmonia e bem-estar.

Como você gostaria que as escolas fossem? Como você gostaria que o mundo fosse? Reflita por um momento sobre a escola ou o mundo que você gostaria.

Crianças e jovens crescem em direção ao seu potencial em ambientes de aprendizagem de qualidade com uma cultura de paz e respeito. Poucos jovens têm uma atmosfera de aprendizagem baseada em valores. Uma cultura de julgar, culpar e desrespeitar é muitas vezes mais próxima da norma e é frequentemente misturada com diferentes níveis de bullying, discriminação, problemas sociais e violência.

O desafio de ajudar crianças e jovens a adquirirem valores não é mais tão simples quanto décadas atrás, quando ser um bom modelo e relatar histórias com um fundo moral geralmente eram o suficiente. Filmes violentos e videogames glorificam a violência e dessensibilizam a juventude para o efeito de tais ações. Os jovens veem pessoas que demonstram ganância, arrogância e comportamento negativo serem recompensadas com admiração e status. Os jovens são cada vez mais afetados por bullying, problemas sociais, violência e falta de respeito uns pelos outros e pelo mundo ao seu redor. A mídia social geralmente afeta negativamente os adolescentes que já são emocionalmente vulneráveis. Cyber-bullying e assuntos relacionados ao sexo têm sido associados ao aumento da taxa de suicídio de pré-adolescentes e adolescentes. Jovens marginalizados e problemáticos raramente atingem seu potencial sem uma educação de qualidade. Sentimentos de inadequação, mágoa e raiva muitas vezes crescem, e maldade, bullying, uso de drogas, taxas de abandono, crime e suicídio aumentam.

Como educadores, facilitadores e pais, há muitas coisas que podemos fazer para reverter essa tendência e criar bem-estar para os jovens e o mundo. Como Aristóteles disse: “Educar a mente sem educar o coração não é educação”.

Navegue nesta seção: